Páginas

SECRETOS DESEJOS

Um dia 
cavalguei teu corpo...

Hidratei tua pele 
com a saliva do amor
Te tomei em meus braços
e tentei desvendar teus 
secretos desejos
te possuindo por inteira...

...e me entreguei

Deixei a "des-razão" 
preencher meus espaços
e num único salivar 
degustei o "mel" do teu suor 
quente e salgado

Penetrei todos os teus sentidos 
e te amei... 

...amei de verdade

Amei como jamais
alguém haverá de te amar.

P0456.2014.12
Copyright © 2014 by Magno R Almeida
Continue Lendo... ››

O TEMPO PASSOU

Nada mudou...
A rua na qual eu te procuro 
continua a mesma
deserta...escura...estreita.

Anos se passaram 
e eu continuo só,
vagando pelos becos da desilusão,
tentando te encontrar.

Nesta busca insana 
sigo revivendo momentos
de uma paixão desvairada
que outrora contaminou o meu ser.

Perdido, 
entre as sombras da solidão,
sufoco o meu pranto e tento conter 
uma lágrima teimosa 
que insiste em rolar no meu rosto.

Grito o teu nome 
e ecos da minha voz
faz-me perceber, enfim, 
que o tempo passou
e, definitivamente, 
nos perdemos de nós.

P0140.2007.08
Copyright © 2007 by Magno R Almeida
Continue Lendo... ››

E O POETA CHOROU

versos tortos,
sofridos, obscenos
e sem sentido.

Num lamaçal
de palavras ocultas,
pelo ronco da motocicleta,
apenas sete letras ficaram:

S A U D A D E

P0314.2012.11
Copyright © 2012 by Magno R Almeida
Continue Lendo... ››

A POESIA QUE SE PERDEU

Embalo no colo
métricas e rimas
alimentado-as
com o sagrado leite 
da inspiração,
mas elas insistem
num choro 
descompassado
e quando se aquietam
levam em sonhos
a minha pretensa poesia.

P0214.2008.07
Copyright © 2008 by Magno R Almeida
Continue Lendo... ››

A RAZÃO DOS MEUS AIS

As vezes eu fico assim:
nas vagas de um sonho.

E só desperto quando
a realidade se faz presente
nos tropeços da vida.

Então sou invadido
por uma infernal lucidez
que aos poucos consome,
devora e arranca do meu ser
a vontade de viver.

Nessas horas,
entre versos mordidos,
faço ecoar o meu grito
e num silêncio profundo
espanto a razão dos meus ais

P0384.2013.07
Copyright © 2013 by Magno R Almeida
Continue Lendo... ››