Páginas

SECRETOS DESEJOS

Um dia 
cavalguei teu corpo...

Hidratei tua pele 
com a saliva do amor
Te tomei em meus braços
e tentei desvendar teus 
secretos desejos
te possuindo por inteira...

...e me entreguei

Deixei a "des-razão" 
preencher meus espaços
e num único salivar 
degustei o "mel" do teu suor 
quente e salgado

Penetrei todos os teus sentidos 
e te amei... 

...amei de verdade

Amei como jamais
alguém haverá de te amar.

P0456.2014.12
Copyright © 2014 by Magno R Almeida
Continue Lendo... ››

O TEMPO PASSOU

Nada mudou...
A rua na qual eu te procuro 
continua a mesma
deserta...escura...estreita.

Anos se passaram 
e eu continuo só,
vagando pelos becos da desilusão,
tentando te encontrar.

Nesta busca insana 
sigo revivendo momentos
de uma paixão desvairada
que outrora contaminou o meu ser.

Perdido, 
entre as sombras da solidão,
sufoco o meu pranto e tento conter 
uma lágrima teimosa 
que insiste em rolar no meu rosto.

Grito o teu nome 
e ecos da minha voz
faz-me perceber, enfim, 
que o tempo passou
e, definitivamente, 
nos perdemos de nós.

P0140.2007.08
Copyright © 2007 by Magno R Almeida
Continue Lendo... ››

E O POETA CHOROU

versos tortos,
sofridos, obscenos
e sem sentido.

Num lamaçal
de palavras ocultas,
pelo ronco da motocicleta,
apenas sete letras ficaram:

S A U D A D E

P0314.2012.11
Copyright © 2012 by Magno R Almeida
Continue Lendo... ››

A POESIA QUE SE PERDEU

Embalo no colo
métricas e rimas
alimentado-as
com o sagrado leite 
da inspiração,
mas elas insistem
num choro 
descompassado
e quando se aquietam
levam em sonhos
a minha pretensa poesia.

P0214.2008.07
Copyright © 2008 by Magno R Almeida
Continue Lendo... ››

A RAZÃO DOS MEUS AIS

As vezes eu fico assim:
nas vagas de um sonho.

E só desperto quando
a realidade se faz presente
nos tropeços da vida.

Então sou invadido
por uma infernal lucidez
que aos poucos consome,
devora e arranca do meu ser
a vontade de viver.

Nessas horas,
entre versos mordidos,
faço ecoar o meu grito
e num silêncio profundo
espanto a razão dos meus ais

P0384.2013.07
Copyright © 2013 by Magno R Almeida
Continue Lendo... ››

LEITO DA MORTE

Vou atirar-me numa cova escura
Nela ficar por toda a eternidade
Longe das guerras, longe da loucura
Longe dos males da humanidade

Na cova escura imune as minhas dores
Meu corpo inerte sob a pedra fria
Gelado e teso, coberto de flores
Velado em reza, choro, gritaria.

No quarto escuro dessa cova fria
Abandonado ficarei pra sempre
Sem me importar com a necrofobia
Que um dia tanto apavorou minha mente

Na dura cama do leito da morte
Sereno e calmo ficarei deitado
Enquanto alguém lamentará minha sorte:
- partiu tão cedo o pobre coitado!

Ouço uma grande multidão lá fora
Que sabe eles o que estou sentido?
Enquanto toda essa gente chora
Minh´alma ri e ao céu vai subindo

Quando atirar-me numa cova escura
Repousarei por toda a eternidade
Longe das guerras, longe da loucura
Livrar-me-ei das chamas da maldade

P0239.2008.08
Copyright © 2008 by Magno R Almeida
Continue Lendo... ››

DOMINGO INÚTIL

Domingo nublado!
Abro o jornal...
Nada de útil. 
Só reportagem inútil.

Ando até o portão...
Nenhum moleque

soltando pipa
ou jogando pião.
Volto pra sala 
e ligo a televisão...

Nada de útil. 
Só tem besteirol
comandado por 
Gugu e Faustão.
É inútil a televisão!

Abro a janela...
Nenhum vizinho faz churrasco.

A chuva faz barulho
no telhado da varanda.

Deito no sofá 
e espero o dia passar

O domingo é inútil!

P0268.2009.06

Copyright © 2009 by Magno R Almeida
Continue Lendo... ››

LEMBRANÇAS DO QUEBRA-MAR

E eu
só queria saciar
a sede do meu olhar:
Te ver!

E por que não
contemplar o brilho
desse olhar na calmaria
daquele secreto quebra-mar

...e o pensamento é um eterno marulhar

P0315.2012.11
Copyright © 2012 by Magno R Almeida
Continue Lendo... ››

INTROSPECÇÃO DA ALMA


Me perdi...Me encontrei!
Me perdi novamente...
Me encontrei de novo!
Displicente voltei a me perder

E agora já nem penso em me encontrar...

Descobri que perdido no tempo,
envolto nos meus pensamentos,
posso desfrutar, livremente,
da felicidade ilusória que,
nos jardins do nada, me seduz
e me permite contemplar a beleza abstrata
de uns poucos momentos que esboça,
em meus lábios, um suave sorriso

E nesses imaginários jardins, 
transito em silêncio
vivendo o sonho de uma verdade
que jamais existiu e que me trás
a estranha sensação de que,
mesmo sobrevivendo, ainda não conheci
a verdadeira fragilidade
mascarada pela suposta força
deste homem, disfarçado de poeta,
que habita o meu ser


P0200.2008.07
Copyright © 2008 by Magno R Almeida
Continue Lendo... ››

QUE PAÍS É ESSE?


Heróis da resistência!
Crápulas sanguinários...
Cupins do dinheiro público...
Símbolos da vergonha nacional!

Ideologias falidas e vomitadas
na latrina fétida do oportunismo
e da deslealdade

Vampiros da nação...
Meliantes do poder...
Carrascos do povo incauto, 
sofrido e carente,
cada vez mais órfão de governantes leais 
e políticos decentes

A estrela caiu 
e hoje repousa inerte 
nos jardins de um palácio do planalto central

Que País é esse? 
É o Brasil!

Violência corporativa. 
Truculência policial. 
Político corrupto
Previdência deficitária. 
Saúde debilitada peregrinando 
em busca  de um leito hospitalar...

Crianças abandonadas, morrendo de fome,
cheirando cola ou mergulhadas no Crack.
Sem escolas, sem tetos e sem esperanças...
Violentadas pela sociedade pagã
assassinadas e estupradas pelos próprios pais

Que País é esse? 
É o Brasil!

Prostituição infantil. 
Trafico de órgãos. 
Policial bandido e mais políticos corruptos...

Jovens universitários vitimados pelas 
greves de professores 
e sem perspectivas de futuro...

Cotas raciais violentando 
o direito de igualdade.

Bala perdida, cachaça, cerveja 
e churrasquinho no boteco da esquina...

Novela "das oito", “das nove”, “das dez”
humor imbecil, rock rebelde,
futebol, praia, carnaval...
Big Brother Brasil
e a esperança de ficar rico 
na "roda da fortuna" ou na mega sena

Que pais é esse?  
É o Brasil!

Essa bela e imensa nação 
que por falta de decência 
anda na contramão
com dinheiro na cueca 
do político espertalhão 
(ou ladrão?)

Se liga, meu irmão! 
A "fila tá andando",  mas parece que a "ficha não caiu".
A roleta tá travada.
Um barril de pólvora seca espera sorrindo...

Vamos rezar pra chover...
decência, moralidade, honestidade
e compromisso com o País

Porque se o palito acender...

P0292.2010.01
Copyright © 2010 by Magno R Almeida
Continue Lendo... ››

FRAGMENTOS TEUS

Palavras abortadas
pelo tempo.

Versos esquecidos...

Fragmentos teus 
lançados ao vento com segredos 
jamais desvendados...

...e o teu sorriso não me sai 
do pensamento

P0326.2012.11
Copyright © 2012 by Magno R Almeida
Continue Lendo... ››

QUEBRA-MAR


Hoje 
eu decidi vasculhar 
os cantos escuros da alma 
e encontrei, adormecidos,
os mais puros pensamentos 
dos mais variados momentos 
vividos a beira daquele 
quebra-mar

P0371.2013.03
Copyright © 2013 by Magno R Almeida
Continue Lendo... ››

SUFOCADO DE TRISTEZA

Hoje,
acordei meio tonto.

Afogado nas saudades.

Sufocado de tristezas.
Torturado por lembranças raras.

Hoje, 

este amanhecer

só me fez lembrar você

P0328.2012.12
Copyright © 2012 by Magno R Almeida
Continue Lendo... ››

SOMBRAS DA NOITE

Estremeci!
Balancei! Mas não caí.

Continuo por aí
esperando a chance
de ser feliz

Disputando um lugar
ao sol e esquivando-me
nas sombras da noite

P0316.2012.11
Copyright © 2012 by Magno R Almeida
Continue Lendo... ››

NAU DA ESPERANÇA

Eternas paisagens
esmaecidas no ceticismo da alma...

Solidão oculta
no burburinho das festas
que rasgam o silêncio adormecido
no meu interior...

Frios pingos de chuva,
caídos do céu dos meus pensamentos,
entoam serenatas que amenizam
a descrença na Paz
e torna escorregadio o cais
onde os navios da esperança
não conseguem atracar
e permanecem  fundeados
na baía angustiante
dos meus versos tortos

P0179.2008.05
Copyright © 2008 by Magno R Almeida
Continue Lendo... ››

O SONHO ACABOU


O sonho acabou...
Aquilo que parecia ser
uma grande história de amor,
transformou-se na mais triste desilusão

Simplesmente o sonho acabou...

Restaram apenas vagas lembranças do teu olhar...

fracos odores do teu perfume...

pequenos resquícios dos teus beijos...

singelos momentos de prazer...

fortes recordações da tua insensatez

O sonho acabou...
Estou tirando você da minha vida
E, aos poucos, libertando o meu coração

Amanhã, lavarei a minha alma
e deixarei escoar pelo ralo
toda a impureza dos teus falsos sentimentos
que ainda esta impregnada no meu ser

O sonho acabou, querida
Acordei de um imenso pesadelo
e, finalmente, voltarei a viver

P0139.2007.08
Copyright © 2007 by Magno R Almeida
Continue Lendo... ››

DESPEDIDA


Estou partindo não pergunte pra onde vou
Nem mesmo eu sei para onde caminhar
Quero esquecer o sentimento que acabou
Quero poder uma nova vida começar

Vou recompor a minha vida, vou em frente
Você bem sabe nosso amor chegou ao fim
Nossos caminhos seguem rumos diferentes
Não conseguimos replantar o nosso jardim

Neste momento no meu peito corre um pranto
Ao relembrar que um dia eu te amei tanto
Ao relembrar todo o carinho que eu te dei

Agora vou em busca de uma nova vida
Levo no peito toda a angústia da partida
Mas não esqueço que um dia eu te amei
 

P0086.2007.03
Copyright © 2007 by Magno R Almeida
Continue Lendo... ››

ENGANANDO A VIDA


Entre os impulsos dessas fantasias
Eu vou tentando enganar a vida
Extravasando em minhas poesias
Recordações das emoções vividas

Quando a saudade chega e me domina
Um ponto escuro vejo no horizonte
Quando caminho encontro em cada esquina
Rastros perdidos de uma sombra errante

Mesmo fingindo que a saudade é morta
Vou convivendo com esta dor que corta
Quando as lembranças me fazem chorar

Então escrevo minhas poesias
E extravasando em minhas fantasias
Engano a vida, sorrindo a cantar

P0151.2007.09
Copyright © 2007 by Magno R Almeida
Continue Lendo... ››

DESATANDO OS NÓS



Guarde de mim
os melhores momentos
que eu pude te dar

Foram poucos eu sei,
mas foram sinceros
e apaixonados

Não chore por mim...
a vida é assim

Eu sei que você mentiu
e o nosso amor sucumbiu

Vamos desatar os nós
e seguir nossas vidas a sós
em busca de novos amores
que nos cause menos dores
e que nos faça feliz

P0121.2007.07
Copyright © 2007 by Magno R Almeida
Continue Lendo... ››

SOBREVIVENDO DAS CINZAS

Nas curvas
do teu corpo
viajei na velocidade
do tempo.

Na
reta turva
do teu colo,
desgovernado,
capotei.

Mas
renasci entre aqueles
destroços que ficaram
espalhados pelo chão 

P0433.2013.12
Copyright © 2013 by Magno R Almeida

Continue Lendo... ››